Perda de audio: 6 sinais de alarme para os motoristas

Perda de audição: 6 sinais de alarme para os motoristas

10 de Março de 2020

Sensação de ouvido tapado, zumbido e irritação com os sons. Algum desses sintomas foi seu companheiro de estrada nos últimos dias? Se a resposta foi sim, saiba que qualquer um desses sinais indica que é preciso ficar atento à saúde do seu ouvido. 

 

Vento, buzina, volume do rádio e barulho do motor são alguns dos fatores que contribuem para que motorista de caminhão esteja entre as profissões com os maiores índices de problemas auditivos.

 

Em uma pesquisa realizada pela Menthel, fabricante de aparelhos auditivos, os profissionais do trânsito aparecem em terceiro lugar na lista das profissões mais expostas a altos níveis de ruído, ficando atrás apenas das tripulações de vôo e dos músicos. 

 

A Legislação Trabalhista prevê que, por até oito horas diárias consecutivas, é suportável um volume de 85 decibéis. Para cada cinco decibéis além disso, o limite de exposição ao ruído cai pela metade, ou seja, um barulho de 90 decibéis só deve ser ouvido continuamente por 4 horas. Acredite, cada decibel que é acrescentado à escala causa no nosso ouvido a sensação de que o volume do som foi até mesmo duplicado.

 

Mas afinal, o que são decibéis (dB)?

O termo corresponde a denominação da escala de medida utilizada mundialmente para quantificar os níveis de intensidade das informações recebidas através de nossos ouvidos. Graças aos dB é possível avaliar, por meio dos exames de audiometria, a qualidade de audição dos pacientes. Também é pela medida dos decibéis que os níveis de contaminação acústica dos ambientes são determinados.

 

A buzina, o caminhão em funcionamento, a rua congestionada, o rádio ligado na cabine: em qual dos elementos da sua rotina você acha que os níveis de decibéis são maiores?

 

Os decibéis presentes na sua rotina

O próprio barulho gerado por um caminhão grande em funcionamento é o campeão da lista, com 110 dB. Em seguida vem a buzina, com 105 dB. O barulho de uma rua com congestionamento alcança de 70 a 80 dB. Agora imagine todos esses elementos somados à janela aberta e ao rádio? 

 

Recomendações para cuidar da audição na estrada

Diferente de outras profissões, você não poderá utilizar um protetor auricular para amenizar os efeitos do barulho. A boa notícia é que existem algumas mudanças simples de comportamento que ajudam a minimizar os ruídos internos e externos. 

 

Ligar o sinal de alerta para a quantidade de barulho a que você está exposto diariamente é a nossa primeira dica. Confira a seguir mais algumas recomendações para ajudar a cuidar melhor da saúde da sua audição:

 

  • Não dirija com os vidros abertos o tempo todo;

  • Desligue a música por algumas horas ou ouça o rádio em um volume mais baixo;

  • Esteja atento às lombadas e buracos da pista, pois tanto o impacto quanto o barulho são sentidos e ouvidos de forma mais intensa na cabine;

  • Manutenção do caminhão sempre em dia: falhas e problemas em peças também aumentam os ruídos;

  • Faça paradas acústicas todos os dias, ou seja, passe um tempo evitando qualquer barulho para que seu ouvido descanse.

 

Como saber se estou com perda auditiva?

Nada substitui a consulta com um profissional e a realização das audiometrias. Os fonoaudiólogos explicam, por exemplo, que a perda auditiva provocada pelos ruídos é lenta e progressiva. 

 

Pode levar de 10 a 15 anos para que a exposição a volumes acima de 95 decibéis ocasione a perda parcial na recepção do som. No entanto, embora possa demorar, o problema é irreversível. 

 

Por isso, fique atento aos sinais de alerta, que indicam que sua audição pode estar prejudicada:

 1 - Dificuldade de comunicação em locais ruidosos: você apresenta dificuldade em compreender o que outras pessoas dizem, em locais movimentados como um shopping center, por exemplo.

 

2 - Leitura labial: por não conseguir escutar o que a outra pessoa está dizendo, você automaticamente faz a leitura dos lábios dela.

 

3 - Zumbido: zumbidos começam a ser ouvidos de maneira constante e insistente, causando desconforto e estresse.

 

4 - Intolerância a sons intensos: volumes altos passam a ser recebidos pelo ouvido com grande desconforto. 

 

5 - Dificuldade em ouvir aparelhos eletrônicos: surge a necessidade constante de aumentar o volume do rádio ou da televisão. Quando existem ruídos de fundo, uma narração com uma música, por exemplo, a compreensão torna-se ainda mais difícil.

 

6 - Isolamento social e depressão: por conta da dificuldade em escutar, você evita interagir com outras pessoas e passa a se sentir até mesmo limitado para fazer atividades de lazer, como ir ao cinema.

 

Se identificou com alguma dessas situações? Caso sua resposta tenha sido positiva, procure orientação profissional o mais breve possível! Ah, não esqueça de deixar aqui nos comentários a palavra ou frase que você está ansioso para ouvir quando chegar da próxima viagem!